Câncer de Pulmão

Os pulmões são duas estruturas parecidas com esponjas que fazem parte do sistema respiratório. Quando inspiramos o ar, os pulmões absorvem o oxigênio existente nele. O oxigênio é necessário para o funcionamento de todas as células do nosso corpo. Quando expiramos, os pulmões eliminam para o ar o gás carbônico (dióxido de carbono) que é o resultado da “queima” do oxigênio pelas células.

Os cânceres que se originam nos pulmões são divididos em dois grupos principais:

Tumor de não-pequenas células que tem um padrão de crescimento e de disseminação mais lento. Existem três subtipos dependendo do tipo de célula que originou o tumor: carcinoma epidermóide (ou de células escamosas), adenocarcinoma e carcinoma de grande células.
Tumor de pequenas células que são chamados também de tumor de “oat cell”, sendo menos comum que os tumores não- pequenas células. Este tipo costuma apresentar crescimento mais rápido e se disseminar a outros órgãos mais facilmente.
O câncer de pulmão continua a ser o tipo de câncer mais freqüente no mundo (12,3% de todos os casos novos de câncer) e também é a causa de morte por câncer mais freqüente. Segundo análise dos índices de mortalidade por câncer de pulmão, entre 1979 e 2000, observa-se que as taxas apresentaram um aumento de 57% entre os homens, que passou de 7,73/100.000 para 12,13/100.000 e de 134% entre mulheres, tendo passado de 2,33/100.000 para 5,33/100.000.

No Brasil, o câncer de pulmão é a primeira causa de morte por câncer em homens e a segunda em mulheres. Mesmo com campanhas relacionadas à prevenção e ao controle do tabagismo, a incidência do câncer de pulmão permanece elevada. (Fontes: Oncoguia/INCA/IMC)